A hipótese mais provável é que um dos cabos se rompeu e provocou a queda. 


A queda de uma cabine de teleférico em Stresa, estação balnear do lago Maior en Piamonte (norte), provocou hoje a morte de 13 pessoas, segundo um balanço apresentado como definitivo pelos serviços de resgate.

"O saldo definitivo do trágico acidente é de 13 mortos e dois feridos graves, transportados por helicóptero a Turin", informaram os serviços de resgate. Os dois feridos graves são duas crianças de nove e cinco anos.

Segundo as primeiras informações, a cabine estava próxima ao último poste da estrutura por volta das 13h (hora local), em um dos pontos mais altos do trajeto.

A hipótese mais provável é que um dos cabos se rompeu e provocou a queda.

Na localidade, há equipes dos bombeiros e do Socorro Alpino atuando com ambulâncias e helicópteros no resgate das vítimas.

O teleférico chega a atingir 1.491 metros de altura e o trajeto dura cerca de 20 minutos entre o lago de Stresa e o Mottarone.

Ele havia sido reaberto ao público no dia 24 de abril, após permanecer fechado por meses por conta das restrições sanitárias impostas pela pandemia de covid-19.

Presidente da Itália lamenta mortes

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, lamentou a morte de, ao menos, 13 pessoas em um acidente em um teleférico de Stresa.

"O trágico incidente no teleférico Stresa-Mottarone suscita uma profunda dor pelas vítimas e uma grande apreensão por aqueles que estão lutando por sua vida nesse momento. Exprimo às famílias atingidas e à comunidade em luto o sentimento de toda a Itália. A esses sentimentos, junta-se o pedido para o rigoroso respeito das normas de segurança para todos os setores que fazem o transporte de pessoas", disse o mandatário.