CHESF quer a desocupação, mas Prefeitura tem se mantido contra a decisão, enquanto isso, moradores vivem incerteza.


Moradores que vivem em uma localidade conhecida como Sítio Olinda no Bairro de Xingó em Piranhas, estão vivendo uma incerteza com uma decisão de reintegração de posse solicitada pela Companhia Hidroeletrica do São Francisco. A Prefeitura já se manifestou contra, mas a situação ainda não foi definida.

Enquanto isso, cerca de 50 famílias que investiram e construíram a sua tão sonhada casa vivem a expectativa de uma decisão favorável.

Em uma documentação obtida pela reportagem do italotimoteo.com.br, a Prefeitura se põe contra a posição da CHESF e diz:

Que o comunicado causou um grande impacto social entre os moradores e que o despejo ocasionará em um novo passivo socia sobre os ombros da Prefeitura de Piranhas. O município ainda solicita uma decisão conjunta para que ninguém venha a sofrer as consequências de despejos, pois desde 1998 a área é ocupada e o desenho da área entregue ao município naquela época terminou ficando precário e sob nuvens cinzentas de dúvidas.