Tenente-coronel Marcos Vanderlei era sub-comandante do CPC e foi exonerado depois que sua foto ganhou repercussão. 


O Conselho Estadual de Segurança (Conseg) abriu o segundo procedimento para investigar um militar alagoano, que postou em suas redes sociais uma foto ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

O tenente-coronel Marcos Vanderlei, ex-subcomandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), foi exonerado do cargo depois que sua foto ganhou repercussão nas redes e apesar da situação, ele afirma não querer comentar mais sobre o assunto.

O próprio militar postou em suas redes sobre o exoneração, mas o post foi apagado. O encontro entre o militar e o presidente ocorreu durante a inauguração de obras em Alagoas no início do mês de maio.

O Conseg já havia aberto um procedimento de investigação contra a tenente-coronel Camila Paiva, do Corpo de Bombeiros, que participou em um evento contra o presidente Bolsonaro. Paiva também fez registros em suas redes sociais e afirma que esteve no ato como cidadã.