Seris oficializa entrega de 360 novas armas a policiais penais de Alagoas


Agora, cada servidor tem direito à cautela de sua própria arma de fogo; sindicato destaca investimento.


Investir na aquisição de equipamentos de ponta e, com eles, dotar o servidor penitenciário de todas as condições necessárias para um trabalho de excelência em Alagoas. É com este objetivo que a Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) realizou, nesta quarta-feira (27), na sede da pasta, a entrega simbólica de 360 novas armas adquiridas com recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen). Além das pistolas calibre 40, também foram distribuídas as carteiras que conferem ao policial penal o direito à cautela de arma de fogo.

Na oportunidade, o secretário da Ressocialização e Inclusão Social, coronel PM Marcos Sérgio de Freitas, destacou o compromisso da Seris com a segurança individual do servidor. “Alagoas passa a figurar entre os poucos estados do país em que o policial penal tem sua própria arma. E vamos avançar ainda mais. Em até 70 dias, não mais precisaremos utilizar as armas cedidas pelas polícias Civil e Militar, a quem agradecemos pela contribuição de sempre”, afirmou o secretário, acrescentando já ter autorizado a compra de mais 120 pistolas nove milímetros da fabricante Glock, além de 20 fuzis do modelo T4, calibre 5.56 mm, material que irá servir ao Grupo Especial de Remoção e Intervenção Tática (Gerit).

Ainda segundo o titular da Seris, outras 250 pistolas serão adquiridas e entregues aos policiais penais que vão reforçar, mediante concurso público, o efetivo do sistema prisional alagoano.


O vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen-AL), Kleyton Anderson, por sua vez, participou da solenidade e reconheceu a preocupação da Seris com o bem-estar do servidor. “Precisamos estar devidamente equipados para encarar a rotina do sistema prisional. O sindicato e a categoria agradecem por mais este avanço”, disse Anderson.

Todas as armas oficialmente entregues nesta quarta-feira foram testadas, no início do mês, em um estande de tiro na parte alta de Maceió, onde o instrutor da fabricante Taurus fez questão de destacar a eficiência do armamento. “Esta arma foi desenvolvida especialmente para órgãos de segurança e sob um novo protocolo de testes, já que seu desempenho é superior. A tecnologia evoluiu, e com a arma de fogo, não seria diferente. Alagoas, portanto, está de parabéns. Ganha não apenas o servidor, que, seguramente, vai se sentir mais confiante, mas também a sociedade como um todo”, atestou Danilo Haggstrom.


Stênio Antônio de Lima é subchefe do Gerit e também aprovou a aquisição. “O policial penal precisa estar sempre respaldado, em razão, principalmente, da peculiaridade do seu ofício. Estas armas vão aperfeiçoar o trabalho de pronto-emprego, fortalecendo não apenas o nosso grupamento. E elas chegam em quantidade suficiente para a cautela individual, o que é muito importante para a categoria”, analisou Antônio.

Fonte: Agência Alagoas.