Operação Marechal Deodoro da Fonseca é desencadeada e oito são presos em Delmiro Gouveia


Ação policial foi coordenada pelo delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, quatro pessoas foram presas em flagrante e outras através de mandados de prisão. Elas são acusadas de tráfico de drogas, roubo, feminicídio e assalto a banco.


Uma operação policial foi desencadeada nesta sexta-feira, 15, pelas polícias Civil e Militar para prender pessoas envolvidas em diversos crimes. A ação foi denominada Marechal Deodoro da Fonseca em alusão ao feriado. Ao todo oito pessoas foram presas, elas são acusadas de roubo, feminicídio, tráfico de drogas e assaltos a banco. O trabalho foi coordenado pelo delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti.

A reportagem do italotimoteo.com.br, apurou que a primeira prisão realizada foi a de Jamerson Nascimento dos Santos, 26 anos, no dia 28 de outubro de 2018, ele matou a golpe de faca a própria esposa identificada como Marcela dos Santos Martiniano, na cidade de Coruripe em uma localidade conhecida como Chã do Pontal. Ele foi preso através de um mandado de prisão.

Após a prisão de Jamerson, que também é parceiro de ‘Vitinho’ – alvo da operação Killers da SSP da Bahia, a polícia descobriu que eles dois estavam fornecendo drogas para Aloí da Silva. De posse dessas informações, as equipes policiais se deslocaram para a Rua Dom Pedro no centro da cidade, e ao chegar encontraram uma vasta quantidade de pessoas na frente do imóvel. Eles tentaram correr, mas os policiais os capturaram. Dentro da casa foi encontrado 400 gramas de maconha, quatro celulares, que supostamente são alvos de roubo e uma chave de um veículo. Automaticamente eles foram presos em flagrante.

Além de Aloí da Silva, 28 anos, foram presos: Alisson da Silva, 23 anos, Júlio Eduardo Rocha Lima, 21 anos e Givaldo Oliveira da Silva, “Ginaldão”, 34 anos.

Segundo o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, já haviam denúncias que eles estavam frequentando um lava jato, que também era utilizado como ponto de drogas.

Após a prisão deles, a polícia recebeu uma denúncia que pessoas suspeitas de crimes estavam consumindo bebida alcoólica e praticando alguns delitos na Praça do Bairro Bom Sossego. Os policiais se deslocaram até a Praça e ao chegar perceberam que algumas pessoas estavam totalmente embriagadas. Porém elas, não tinha nenhuma ligação com as outras prisões.

No momento em que eles eram abordados, um deles resolveu partir para cima de um policial militar que precisou efetuar um disparo de bala de borracha na perna de um suspeito identificado como Leandro Batista Lima. 

Na ocasião, ele e Fábio Júnior dos Santos outra foram encaminhadas para a Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP) e chegando lá a polícia descobriu que haviam dois mandados de prisão em aberto. Ambos, seriam suspeitos de assalto a instituição financeira.

Um desses suspeitos, ainda tentou fugir da delegacia em uma motocicleta, mas novamente foi capturado.

Além do delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, participaram da operação o tenente-coronel Anaximandro Tenório, Sargento PM Da Silva, o tenente Vitor e militares da Companhia de Operações Policiais Especiais do Sertão (COPES), Rádio Patrulha, Pelotão de Operações Especiais (PELOPES) e Força Tarefa.