Nove assaltantes de banco morreram em confronto com a polícia alagoana, diz IML


Troca de tiros aconteceu na madrugada desta segunda-feira, 2, nas cidades de Girau do Ponciano e Lagoa da Canoa, no agreste do Estado de Alagoas.


O Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca confirmou na noite desta terça-feira, 2, que noves corpos deram entradas na unidade. Todos eles são de integrantes de uma quadrilha que planejava explodir uma agência bancária e foi desarticulada na madrugada, pelas equipes da Divisão Especial de Investigação e Captura (DEIC) da Polícia Civil e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Polícia Militar do Estado de Alagoas.

Cinco corpos já foram identificados. Thalyson Jeyns de Moura Severiano, de 30 anos, Raphael Oliveira Silva, de 35 anos, Bruno Santiago, de 33 anos, João Paulo da Silva, de 45 anos e José Humberto Brasileiro, de 43 anos. Outros quatro corpos ainda seguem sem identificação. No entanto, há suspeita de que alguns dos assaltantes utilizavam documentos falsos, por isso, exames mais detalhados e comparativos devem ser realizados, no intuito comprovar as identificações.

Segundo a assessoria do IML, sete cadáveres foram estavam no Hospital de Emergência do Agreste (HEA) e dois chegaram ao órgão vindos de uma unidade hospitalar de Girau do Ponciano.

O grupo era formado por integrantes dos estados de Alagoas, Sergipe, Paraíba, Pernambuco e Bahia. A Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) dará detalhes da operação policial em uma coletiva de imprensa nesta terça-feira (3).

A ação policial conseguiu frustrar o assalto, planejado pelo grupo, a uma agência bancária do município.