Polícia trabalha na linha de execução no crime ocorrido nesta sexta, 16, em Delmiro Gouveia


Fábio Elias e Ricart Lino foram executados com tiros de pistola calibre 380.

Fábio Elias e Ricart Lino - reprodução: correio notícia

“Estamos trabalhando na linha de execução”, foram as únicas palavras ditas pelo delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, sobre o atentado a balas que deixou dois homens da mesma idade mortos, na tarde desta sexta-feira, 16, por volta das 13h40min, na Rua Floriano Peixoto, no centro da cidade de Delmiro Gouveia, no Sertão de Alagoas. As vítimas foram identificadas como Fábio Elias da Silva e Ricart Lino Moreira.

No final da tarde, com exclusividade o delegado regional conversou com a reportagem do italotimoteo.com.br e informou que a polícia já obteve várias informações, porém não divulgou para não atrapalhar as investigações.

No local do crime a reportagem apurou que os dois rapazes que seriam primos estariam bebendo quando homens em um carro se aproximaram e efetuaram os disparos nos dois rapazes. Ricart Lino que era funcionário da Galeria Bezerra e Filhos ainda tentou fugir, mas não obteve êxito e morreu. Fábio Elias nem se quer levantou da cadeira e foi atingido com vários disparos.

Perguntado pela reportagem sobre a possibilidade de Fábio Elias ser o principal alvo dos criminosos e Ricart Lino ter morrido por queima de arquivo, que é quando o crime é realizado e deixa testemunhas. O delegado respondeu que ainda é muito cedo para afirmar tal situação.

“O que se sabe até agora é que mais de uma pessoa participou do crime e que eles estariam dispostos a matar.” Salientou a autoridade policial.

O local onde aconteceu o crime permanece isolado e aguarda a chegada do Instituto de Criminalística (IC) para a realização da perícia. Após esses trabalhos de investigações, os corpos serão removidos pelo Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca.