Slider Recent


Após onda de violência em Canapi, delegado diz que é questão de honra prender criminosos que fugiram


Uma operação foi realizada nesta manhã que resultou na prisão de dois integrantes, outros conseguiram fugir, mas segundo delegado 50 policiais estão engajados em captura-los o mais rápido possível.

Coca e Izael são foragidos. Polícia não teve acesso a imagem de outros indivíduos - Cortesia: www.italotimoteo.com.br

A pequena cidade de Canapi no interior de Alagoas, vivenciou uma onda de violência nos últimos dias. Entre os crimes, um cidadão bastante conceituado foi vítima dos bandidos que o mataram durante um arrastão. O crime ocorreu no dia 27 de março e a vítima foi identificada como Ivanildo Lúcio da Silva.

Após esse crime que chamou a atenção, o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti junto com a sua equipe iniciou as investigações e após um trabalho de inteligência chegou ao paradeiro de alguns dos envolvidos.

Nas primeiras horas desta sexta-feira, 5, policiais civis e militares iniciaram a realizar buscas e conseguiram prender em flagrante dois dos indivíduos, identificados como: José Carlos Gomes de Oliveira, 19 anos e Joedson Bezerra dos Santos. Com eles os policiais encontraram cinco motos, todas com queixa de roubo. Além de munições calibre 32, cinco tocas-ninjas, documentos de vítimas e outros objetos que são produtos de roubos.

Presos na operação foram levados para a delegacia de polícia de Delmiro Gouveia. Crédito: www.italotimoteo.com.br

Ainda na ação, outros bandidos que fazem parte da quadrilha que praticou o arrastão vitimando pelo menos 15 pessoas, conseguiram fugir pelo matagal, mas todos foram identificados.

“O chefe da quadrilha é o Inha, ele junto com Izael, Aldinho, Côca, Dega e Có são os responsáveis pelos crimes praticados na cidade de Canapi, todos conseguiram fugir do cerco policial.”. Frisou o delegado.

Côca é apontado pela polícia como o autor dos disparos que mataram o cidadão Ivanildo Lúcio.

Para o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, é questão de honra prender esses meliantes o mais rápido possível. “A população de Canapi estava assustada com essa onda de violência, não admitimos que criminosos venham a ceifar a vida de pessoas de bem e amedrontar uma população tão ordeira como é a do Canapi, eu e mais 50 homens das polícias estamos empenhado em prender esses elementos em pouco tempo.” Declarou.

A ação ainda contou com a participação do delegado Cícero Lima, tenente-coronel Anaximandro Tenório e os chefes de operações: Zé Lobinho e Jaeudson Ferreira. Além dos agentes Fabiano, Ycaro Weder, Vínicius, Clênio e o Sargento da PM Henrique, como também militares do Pelotão de Operações Especiais (PELOPES) e do CISP de Mata Grande.