Slider Recent


Cidades do Alto Sertão de Alagoas registram seis homicídios no mês de fevereiro


Das 8 que compõe, apenas Água Branca, Inhapi e Pariconha não tiveram homicídio.


Seis pessoas foram assassinadas somente no mês de fevereiro nas cidades que compõe o Alto Sertão de Alagoas. Apenas: Água Branca, Inhapi e Pariconha não registraram homicídios.

O primeiro crime ocorrido no mês, foi no dia 7 de fevereiro no Sítio Boa Sorte II, município de Olho D’água do Casado. Silvino da Silva Santos, 39 anos, teve a sua casa invadida por homens armados que o executaram com vários tiros.

O segundo homicídio, foi registrado no dia 13, esse foi um dos crimes que mais repercutiu em todo o Estado de Alagoas. A vítima foi o professor Macilon Vieira Barros. Ele foi assassinado, quando participava de uma partida de futebol de salão no Distrito de Piau em Piranhas.

Dois dias depois, o terceiro homicídio foi registrado em Delmiro Gouveia, mais precisamente no Bairro Caraibeirinhas. A vítima seria um vendedor de carros, identificado como Genivaldo Alves dos Santos.

No dia 25, um homem identificado apenas como ‘Nego’ foi assassinado com requintes de crueldade no Bairro Nossa Senhora das Graças, mais conhecido como ‘Fazendinha’, em Piranhas. A vítima teria sido morta a pedradas e facadas.

Já no dia 26, o quinto homicídio foi registrado, dessa vez no Bairro Mutirão em Canapi. A vítima foi identificada como José Marcos da Silva.

No dia seguinte, outro homicídio e último do mês foi registrado no Sítio Saco dos Miranda em Mata Grande. A vítima foi identificada como Erivaldo Cavalcante. Ele estaria em casa, quando foi surpreendido por homens armados que efetuaram diversos tiros.

Dos seis homicídios, apenas um foi elucidado. O do professor Macilon Vieira Barros. Uma ação integrada das polícias civil e militar resultou na prisão de José Pedro da Silva, mais conhecido como ‘Pedrinho’, ele confessou o crime e disse que matou o professor para vingar a morte de um sobrinho, porém a família de Macilon nega que ele estivesse envolvido e atribui a participação de um irmão dele, identificado apenas como ‘Banda’.

Piranhas, foi a cidade mais violenta no mês de fevereiro, dos seis homicídios, três foram no município. A Polícia Civil vem trabalhando para elucidar os crimes ainda não descoberto, os trabalhos de investigações são realizados pelo delegado Daniel Mayer e equipe.  

Galeria


close
DIVINA LUZ