Últimas Notícias

Criança que foi utilizada como escudo em atentado no Inhapi, não resiste a procedimento cirúrgico e morre em Arapiraca

Joaquim Silva Costa, tinha 8 anos e morreu quando médicos realizavam uma cirurgia para retirar a bala que ficou alojada na cabeça, na madrugada desta segunda-feira, 28.

Reprodução: Redes Sociais/Facebook

A criança de oito anos que foi utilizada como um escudo humano durante um atentado a balas, no último sábado, 26, em Inhapi, no Sertão de Alagoas. Não resistiu ao procedimento cirúrgico e morreu no Hospital de Emergência do Agreste – Daniel Houly em Arapiraca. A vítima foi identificada como Joaquim Silva Costa, 8 anos, mais conhecido como ‘Jackson’.

Segundo o Assessor de Comunicação do Hospital, Davi Salsa, Joaquim Costa deu entrada na noite do último sábado, 26, em estado grave. Ele passava por uma cirurgia para retirar a bala alojada na cabeça, na madrugada desta segunda-feira, 28, mas acabou não resistindo e morreu durante o procedimento médico.

O corpo do garoto foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca.

O caso:

Homens armados estariam em um veículo Gol de cor preta a procura de “Nino de Margarida de Vieira”, que é apontado pela polícia e integrante da quadrilha que praticava assaltos a bancos e outros crimes, que era liderada pelo ‘Índio’, morto com um tiro de espingarda calibre 12 na presença do advogado em Mata Grande.

“Nino” estava próximo de um Ginásio de Esportes, quando percebeu a presença dos seus desafetos, na tentativa de escapar, ele utilizou a criança como escudo e um dos tiros atingiu a cabeça do menino. Ao ser socorrido a criança ainda estava consciente mais o quadro de saúde se agravou.

Equipes do Pelotão de Operações Especiais (PELOPES) e Força Tarefa foram enviadas a mando do tenente-coronel Anaximandro Tenório, comandante do Batalhão de Divisas, para realizarem buscas e prendessem os responsáveis, mas não houve êxito.



Sem comentários

close
Banner iklan disini