Últimas Notícias

Após polícia ser acionada, médico confirma que jovem Jéssica Lima entrou em óbito

Caso viralizou em grupos nas redes sociais, após uma fiel dizer que a jovem estava prestes a ressuscitar. Porém, médico esteve realizando procedimentos e confirmou a morte.


Depois de espalhar a notícia em vários grupos de Whatsapp, de que a jovem Jéssica Lima estava com sinais vitais. A Polícia Civil adentrou ao caso e esteve na residência onde estava sendo velado o corpo. Acompanhado do delegado Daniel Mayer, o chefe Carlos Ângelo esteve no local e acionou o médico Petrucio Bandeira, que confirmou que a jovem está em óbito.

Segundo apurou a reportagem do italotimoteo.com.br, a garota passou mal no dia 23 de dezembro, chegou a ficar internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA-24h), da cidade e depois foi transferida para uma unidade médica em Palmeira dos Índios. Ela não apresentou melhoras no quadro de saúde e morreu nesta quinta-feira, 3.

O corpo estava sendo velado, porém um fato chamou a atenção dos familiares. “Uma mulher que é evangélica chegou no velório fez uma oração e disse que ela ressuscitaria às 7h da manhã deste sábado, 5, por isso a mãe da garota resolveu tirar ela do caixão e colocou em um quarto, estão fazendo diversas orações, acreditando que ela possa ressuscitar.” Contou uma testemunha, que teve o áudio viralizado nas redes sociais.

Após esse fato, diversas pessoas começaram a se aglomerar na residência localizada na Rua Antônio Ivo no Bairro Novo.

O delegado Daniel Mayer recebeu informações do caso e junto com o Chefe de Operações Carlos Ângelo foi ao local. A princípio eles tiveram uma conversa com os familiares que relataram que se um médico fosse ao local permitiria a entrada, porém ela não seria levada a nenhuma unidade médica.

Os policiais então entraram em contato com o doutor Petrucio Bandeira e ele se prontificou de ir averiguar a situação. Depois de ter acesso ao laudo, o médico realizou procedimentos e ressaltou a informação de que ela estava morta.

O pai da garota acabou sendo convencido pelo médico, já a mãe disse que iria aguardar o amanhecer para tomar alguma decisão.

Ouça a entrevista esclarecedora do médico Petrucio Bandeira.

6 comentários:

  1. Há 15 anos no ramo funerário já presenciei casos parecidos. Isso acontece porque familiares ainda estão em estado de choque e não aceitam a perda de um enti querido, temos que ter empatia com essas situações. Os familiares devem ser respeitados pelo estado emocional, achei desprezível o comentário do médico em dizer que parece filme de terror. Ele como profissional deveria entender a dor dos familiares e a esperança na fé deles. Mais que Deus conforte essa família����

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amém realmente falta de respeito com as dores da nossa família

      Eliminar
    2. A começar por essa tal evangélica mentirosa, ela e quem espalhou o audio no whats app tem que ser responsabilizado pelo dano que causou a familia. Funeral não é teatro para se abusar da fé das pessoas quanto a dr petrucio, consigo entender o que ele quiz dizer,pode não ter utilizado as melhores palavras, mas desoneto sei ele não é. Imagine vc a quantidade de gente que seve ter ido lá vilipendiar a falecida por conta das fantasias de terceiros. É cruel e macrabo! De respeito não se entede. curiosidade não é empatia pela dor alheia.

      Eliminar
    3. Petrucio é ridiculo.Ele que é um terror

      Eliminar
  2. É um mói de crente doido

    ResponderEliminar