Últimas Notícias

Acusado de desvio milionário, ex-prefeito de Mata Grande já está no Sistema Prisional




O ex-prefeito de Mata Grande, José Jacob Gomes Brandão, foi preso na sexta-feira passada, dia 17 agosto. Segundo a assessoria de Comunicação da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), o ex-gestor está no Complexo Prisional, em Maceió.

Jacob Brandão era considerado foragido desde a deflagração, pelo Ministério Público do Estado (MP/AL), da Operação Ánomos, em abril deste ano. Ele é acusado pelo Grupo de Ação Estadual de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de ter comandado um esquema fraudulento que desviou cerca de R$ 12 milhões da prefeitura, somente com a locação de veículos.

Conforme o MP, o então prefeito utilizava empresas fantasmas para praticar as fraudes. Depois de vencerem as licitações, as empresas sublocavam a frota exigida pela prefeitura a pessoas físicas, geralmente parentes e correligionários de Brandão.

Ainda segundo as investigações, 40% do valor dos contratos eram destinados ao pagamento de quem sublocava os veículos e 60% eram divididos entre o prefeito, o dono da empresa e possíveis atravessadores.

Durante a operação Ánomos, a 17ª Vara Criminal da Capital expediu doze mandados e prisões, em desfavor de Jacob Brandão e mais onze pessoas.

As prisões preventivas tiveram como alvo o ex-prefeito, Daniel Cunha Ramos (cunhado de Jacob), Max Davi Moura Rodrigues, Clériston Marinho Buarque, Carlos Henrique Lisboa da Silva, Antônio José Bento de Melo, Euzébio Vieira de França Neto e Petrúcio José da Silva Filho.

Já as prisões temporárias foram cumpridas contra Eustáquio Chaves da Silva, Sobrinho de Jacob (ex- diretor executivo da Câmara Municipal de Mata Grande), Emernegildo Ramalho Mota (controlador da empresa Transloc),  Genilda Gomes Lima – Ômega Locação e Victor Pontes de Mendonça Melo- controlador da empresa Albatroz.

Sem comentários

close
Banner iklan disini